O site Pressão Alta é um portal de conteúdo de saúde e bem estar.

Pressão Alta Jovens

Pressão alta em jovens também é uma realidade. Saiba como evitá-la

A hipertensão é uma doença crônica que acomete mais as pessoas acima dos 65 anos. No entanto, a pressão alta em jovens está aumentando de maneira considerável no Brasil, deixando médicos e órgãos de saúde preocupados.

Por isso, é importante os mais novos aferirem a pressão periodicamente ou ficarem atentos aos sintomas de dor de cabeça, mal-estar, tontura, sangramento nasal e visão turva. Contudo, é possível evitá-la. Continue a leitura para saber mais.

Confira os dados sobre casos de pressão alta em jovens no Brasil

De acordo com pesquisa da VIGITEL, do Ministério da Saúde, a hipertensão em jovens adultos cresceu 14,2% nos últimos 10 anos. Pelo que foi constatado, a obesidade é um dos grandes fatores para isso ter ocorrido, além da diabetes e do baixo nível de escolaridade dessa faixa etária.

Essa doença também pode ser desenvolvida em crianças — entre 2% a 4% dos casos —, estando relacionada ao consumo excessivo de sal, calorias, gorduras e açúcares, além do aumento do peso e falta de atividades físicas.

Perante esses índices, quem apresenta os sintomas necessita com urgência fazer uma mudança de hábitos, tanto alimentar quanto de estilo de vida. Assim, conseguirá controlar a pressão alta e evitar problemas mais graves.

Conheça os fatores de risco para o surgimento de pressão alta

Inúmeros fatores contribuem para o desenvolvimento da hipertensão, como a herança genética — presente em 90% dos casos —, o fumo, o consumo abusivo de bebidas alcoólicas e de sal, o estresse, os níveis altos de colesterol e o sedentarismo.

Ainda, o sexo também tem seus fatores determinantes, por exemplo, nas mulheres jovens ao usarem continuamente anticoncepcional oral podem desenvolver a hipertensão, bem como, o tabaquismo que é responsável pelas tromboses.

Já nos homens o fenômeno pode ocorrer na pressão sistólica. Esse é muito comum nos idosos devido ao endurecimento das veias. No entanto, é necessária uma mudança no estilo de vida. Inclusive, o crescimento do aumento da pressão está relacionado, também, ao consumo de drogas ilícitas como a cocaína e outras para ambos os sexos. Além do sobrepeso e obesidade que são outros fatores importantes.

Logo, dado que o problema aparece, o coração é o órgão mais prejudicado, pois, diante dessa doença, ele não recebe sangue e oxigênio suficientes, chegando a ter um infarto. Consequentemente, o doente correrá o risco de desenvolver doenças cardiovasculares, renais e derrames.

Por exemplo, se o jovem não se tratar, as artérias de sua cabeça não se dilatarão adequadamente, provocando entupimentos. Quando isso acontece, os vasos ficam obstruídos ou se rompem devido ao pico hipertensivo.

Inclusive, a pressão alta provoca pequenas obstruções e hemorragias no cérebro, destruindo neurônios e levando o paciente a demência vascular ou perda de memória. Outros órgãos que sofrem são os rins, que não fazem sua filtragem corretamente, acarretando insuficiência renal.

Aprenda os principais cuidados para evitar a pressão alta

Ao realizar a prevenção dessa doença, é essencial adotar um novo estilo de vida mais saudável. Além disso, é indicado aferir a pressão, pelo menos, a cada seis meses, pois se ela aparecer, começará o tratamento e não deixará que evolua. Desse modo, veja como evitar a hipertensão, seguindo essas dicas:

  • entenda a importância dos exercícios e faça atividades físicas;
  • controle a ansiedade e os geradores de estresse;
  • consuma alimentos saudáveis e reduza a quantidade de sal na comida;
  • tome bebidas alcoólicas moderadamente;
  • evite fumar;
  • use medicamentos conforme as orientações médicas.

Na alimentação para pressão alta, dê preferência para aqueles que a combatam, como:

  • alho: dilata os vasos sanguíneos;
  • aveia: controla a glicose sanguínea;
  • leite e derivados (desnatados): estimulam a eliminação do sódio;
  • feijão, espinafre, cenoura: também ajudam a eliminar o sódio;
  • peixes (sardinha, salmão, atum), linhaça e azeite: diminuem a vasoconstrição.

Já o sal, como ele retém líquido, faz a pressão subir. No entanto, não é preciso comer sem ele. Só não coloque no alimento em exagero, mas apenas para dar um gosto e não deixar a comida sonsa.

Percebeu como a pressão alta em jovens pode ser controla e até evitada? Basta mudar os hábitos de vida e alimentares para não sobrecarregar o organismo. Assim, os mais novos poderão desfrutar de uma boa saúde.

Tem amigos que precisam ler essa informação? Então, compartilhe o post em suas redes sociais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *